Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM VESTIDO NOVO CADA HORA!


A moça de pele cor de canela
Tendo roupa velha e deslavada
Arrasta o seu saco pelo lixão.
À noitinha volta na favela
Triste, faminta, extenuada,
Encontra de novo a solidão.

Alguém bate à porta do barraco,
È uma senhora elegante
Que no lixão a vira de manhã:
“Nunca mais vai pegar o seu saco”
“Cuidarei de você doravante”
“Vem, sua vida não mais será vã”.

Muda visual da catadora
A sua beleza  destacando
A transforma numa linda mulher.
Agora parece uma senhora
Numa passarela desfilando.
Ela está feliz: É um novo ser!

Aquela senhora elegante
Abriu as portas do seu coração
Não conhecendo a moça, porém,
Mostrou amor àquela errante.
E nunca se arrependerá, não,
De uma vez mais ter feito o bem.

Sua roupa velha e deslavada
Naquele lixão já foi jogada
Pela simples garota do povo.
Modelo. E bem famosa será!
E para sempre ela vestirá
Cada hora um vestido novo!

Nota: Poesia baseada num fato real. A senhora elegante é uma conhecida atriz de novela. A ex-catadora de lixo está seguindo a carreira de manequim internacional!

Victor Alexandre
Enviado por Victor Alexandre em 03/09/2007
Código do texto: T636039
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Victor Alexandre
Bélgica, 73 anos
274 textos (92613 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 03:28)
Victor Alexandre