Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Círculo vicioso

CÍRCULO VICIOSO

Crescer dói.
E é uma dor tão forte
Que seria preferível a morte,
Se não tivesse tanto amor à vida.
Mas a lei natural é esta.
E, para ser honesta,
é uma lei justa e humana.
Ser criança tem seu tempo:
É brisa leve;
Adulto é vento.
Mas a brincadeira
Perde a graça;
E o amor vem,
Se o tempo passa.
A maturidade tem encanto;
Mas dói esta passagem:
eu mudo o passo,
Mudo o canto.
Falo de guerra,
Falo de amor.
Criança tem briga;
Eu tenho dissabor,
Desencanto, cansaço.
Criança corre, brinca.
Eu ando, noutro compasso
E o meu cristal se trinca.
Se me dessem a escolher,
Com quem eu ficaria?
Com a criança que fui um dia
Ou com o adulto
Que enfrenta a luta?
Com qual dos dois me identifico?
Ou com os dois me gratifico,
Vivendo em plena harmonia,
Sendo a criança de dia
E, de noite, “pagando um mico”?

Gilda Porto
Enviado por Gilda Porto em 04/09/2007
Código do texto: T638136
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gilda Porto
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil
131 textos (16955 leituras)
1 e-livros (151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 02:54)
Gilda Porto