Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"A fome"

Na amálgama dos cimentos, neste espelho do mundo, surpreendo acontecimentos e verdades que confundo. brota-me da pele a revolta, materializada em letras que jogo na tua porta, forte pancadas certa. deslizando entre o tempo, a fome e a eternidade, engano o contratempo e mato a vulgaridade, nessa febre de ansiedade, de poder e consumismo onde a solidariedade nas sílabas do mundismo? cruzamos todos os olhares e fingimos não ver, mato a sede a milhares morro sem ter o que comer!!!
Anderson Barbosa
Enviado por Anderson Barbosa em 05/09/2007
Código do texto: T639772

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anderson Barbosa
Salvador - Bahia - Brasil, 32 anos
82 textos (10087 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 14:18)
Anderson Barbosa