Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os sobreviventes




Como numa corrida, quase no fim, cansados.
Quase como na vida, sobreviventes.
Já sem roupas ou palavras, já sem medo,
Sem dó, sem orgulho. Como dejectos, sobreviventes.
Sobre a vida, sob a morte, desprovidos de medo, corajosos.
Como uma revoada de pássaros das praças, já gastos como
As pedras da calçada. Envergonhados, mitigados dos que foram.
Sobreviventes, esfarrapados, entrapados em saudade,
Emulados em bandeiras, violados.
Os olhos vítreos de lágrimas,

De novo o dia, uma pulsão tão insonora com uma lente,
Para ver verdade em vida, como uma morte vencida.
Sobreviventes.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 17/09/2007
Código do texto: T656579
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3799 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 21:33)
Constantino Mendes Alves