Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NUM SEGUNDO

O tempo foi repartido.
Coisa mais sem sentido!
O tempo é como um rio a passar,
quem o pode segurar?

Às vezes vai devagar;
outras, a galopar...
O tempo não vai parar.
Quem o sabe aproveitar?

A vida e a morte
cabem num segundo.
Começam e acabam além-mundo,
no sem-fim profundo...
O tempo não tem norte.

Neste fluxo altipotente
eu me vi, de repente,
diante de ti. Que sorte !
Um instante, vagabundo errante,
mas tão fecundo,
me traz um novo mundo.

Ia meio morta ao sabor do tempo
e um momento me abre uma porta...
Tu chegas, afluente,
um amor aliciente, tão forte!
Inexplicável, incomparável,
inesquecível instante.

Pois deitemo-nos com ele, o tempo.
Vamos deixá-lo fluir
no seu ritmo e sentir
o seu pulsar intenso...
Aproveitemos este prazer imenso !


linameirelles
Enviado por linameirelles em 18/09/2007
Código do texto: T657410

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Lina Meirelles http://linameirelles.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
linameirelles
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
694 textos (13655 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 12:06)
linameirelles