Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto XII

São nas profundas trevas infernais
Onde vive o verdadeiro amor
Que nós, malditos, ou o que for
Não temos direito de conhecê-lo jamais.

Temos o amor materno de fato
Mas o amor a uma mulher mortal
É do mais mórbido sentimento infernal
É quando chego perto desse que me mato.

Amo tudo e não amo mais nada logo após
Nesse amor mentiroso é que me engano
É no amor maldito de unificação de nós.

Eu que tenho certeza de que me amo
Quando fico comigo mesmo, a sós
Me mato e escondo eu mesmo por baixo do pano.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 14/03/2005
Reeditado em 30/03/2005
Código do texto: T6610


Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
958 textos (33243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/12/20 15:19)
Júnior Leal