Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA REVELHO

Essas rugas que carrego no meu rosto,
São presentes que o tempo me ofertou,
São as marcas de uma vida bem vivida,
De alguém que há muito tempo se encontrou.

Essas rugas... são presentes que mereço.
Em resumo, são os anos que abençôo.
Elas podem te dizer que estou revelho,
Mas me lembram minha vida quando moço.

Então deixe essas rugas no meu rosto;
Pois são histórias de uma vida inteira.
Tenho tempo demais para contá-las;
Nenhum tempo porém para revive-las.

Não se vive das rugas do passado...
Mas com elas eu jamais posso esquece-lo!
Adriano Hungaro
Enviado por Adriano Hungaro em 21/09/2007
Reeditado em 22/04/2012
Código do texto: T662335
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria de Adriano Hungaro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriano Hungaro
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
549 textos (39512 leituras)
10 áudios (1609 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 23:46)
Adriano Hungaro