Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insônia

O sino da Matriz
Deu uma badalada
Chegou a madrugada
Mas ele não chegou
Será que se esqueceu
Do nosso encontro às onze?
...Revolvo a minha cama
A vigília me chama
Soa outra vez o bronze

Olho pela janela
A lua cheia brilha
Para mostrar ao ébrio uma trilha
Alguma coisa eu tenho que fazer...
Tomo um copo de vinho
Vou até a sacada e... nada
Lá fora mundo todo está silente
Até que o sino toca novamente
....................................................

Aos poucos as idéias se misturam
Cavalos brancos... cavalos-marinhos...
Cento e um... cento e sete... cento e do...is carneirinhos
Com um fio de consciência eu me dou conta
Que ele, até que enfim, apareceu.
Deslizo sob a colcha de veludo
E sem abrir os olhos o saúdo:
Seja bem-vindo, Morfeu!

Sonia Lodiferle
Enviado por Sonia Lodiferle em 26/09/2007
Reeditado em 14/10/2008
Código do texto: T668685
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Lodiferle
Santos - São Paulo - Brasil, 71 anos
142 textos (21235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 20:30)
Sonia Lodiferle