Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Auto-retrato.

Quando me descrevo – com linhas tortas-
Por vezes me faço mocinho,
sempre cheio de ética e amor no peito.
Por vezes me faço vilão,
com muito orgulho e vingança nos olhos.

Sei que é desta briga interna que sai a minha máscara,
aquela que uso enquanto mostro e escondo o que de veras sou.

Umas poucas vezes me fiz vazio,
olhei por dentro, tentei me descrever.
E um silêncio branco era tudo que me preenchia.

Nessas – raras – vezes
peguei lápis de cor e me pintei
sem me desfazer do mocinho e vilão,
misturei tudo, peguei uma moldura e pendurei

Este era – e sempre foi -  o meu verdadeiro auto-retrato.
diley rodrigues
Enviado por diley rodrigues em 27/09/2007
Código do texto: T670518

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
diley rodrigues
Manaus - Amazonas - Brasil, 30 anos
17 textos (937 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 10:54)
diley rodrigues