Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Narcisa



Talvez sugestionada pela greco mitologia
Ela em tudo via os feitos das belas filhas de Zeus,
As três Graças, Aglaia, Afrodite e Atena
Como se a vida fosse simples miragem apenas
Ou, quem sabe, até mesmo um instante de poesia.
Ao ver sua imagem refletida nas águas da fonte,
Postou-se reflexiva a exaltar tamanha beleza
Que irradiava de seus finos traços, de sua fronte
E quedou-se a admirar aquela imagem difusa,
Ressaltando os braços esguios em sinal de nobreza
Que se estendiam dolentes em direção a seu peito
Semi-encoberto por transparente e diáfana blusa,
Atentando para o alvor de seus dentes contornados
Pelo rubro de seus entreabertos lábios encimados
Por olhos que brilhavam como se Vênus e Marte
A faiscarem na noite escura de seus cabelos...
Sentindo no corpo brotar o desejo pela própria imagem
Que via na água refletida como se dela não fizesse parte
Absorta em tamanha euforia, divagou pelo infinito
De seus conturbados pensamentos, clamando a Deus
Que não permitisse que continuasse assim confusa,
Desfalecendo em seu espasmo incontido...

Como seu homônimo masculino, Narciso,
Que no Olimpo amou e se apaixonou por ele próprio,
Execrado pelos demais pela prova de pouco siso,
Culminou seus dias infeliz por seu opróbrio.
LHMignone
Enviado por LHMignone em 15/08/2019
Código do texto: T6720568
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1406 textos (397115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 04:52)
LHMignone