Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TREM DA POESIA

O trem de Bandeira
Passa apitando ligeiro a vida inteira
Café com pão café com pão café com pão

Passa devagar, bem devagarzinho
Vendo como a vida é besta
O trem de Drummond, o mineirinho

O trem dos Andrades
Passa, aos solavancos,
Entre piadas, estações e espantos

Passa pela memória e pelo mar
Levando sal, sonhos e lembranças
O trem de Cecília mais leve que o ar

O trem de Vinícius
É todo almofadas e carícias
Entre baladas, sonetos e delícias

Passa carregando nuvens e sol
O trem de Murilo
Deixando unidos pescador e anzol

O trem de Quintana
Canta, canta como passarinho
E vai abrindo gaiolas pelo caminho

É ainda um rabisco, um esboço
O trem de Cabral
Um dissecar de trilhos, um osso

O trem de Leminski
É a psicodelia das palavras
Caleidoscópio, moinhos e espadas
CAMPISTA CABRAL
Enviado por CAMPISTA CABRAL em 10/10/2019
Código do texto: T6766015
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAMPISTA CABRAL
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 46 anos
408 textos (14174 leituras)
1 áudios (85 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 18:20)
CAMPISTA CABRAL