Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sol

Até quando essa história vai chegar? quantas vezes vai ser preciso eu desviar o olhar, para não ter que te encarar?
E quando eu for embora, sem se quer preencher esse vázio? quando o teu calor, não amenizar esse frio.
Eu não posso prever, não posso ensaiar o que fazer, sempre que deparo com você.
Aprendi com a vida que :' A sua atitude ontem, pode causar sérios danos hoje, e a sua atitude hoje, pode ser diferente de
anteriomente, o seu amanhã pode ser a coisa mais bela do mundo, só cabe a ti, decidir.'
e ainda assim fugi de ti, me escondi por debaixo dessa enorme sombra que me cobre, que me empede de ver teu rosto,
que me desiludi de aproximar de ti. Não sei mais o que posso fazer, me convenceram que eu tenho de voltar a viver, mas não
sei se consigo, sem te ver.
Sempre vejo um brilho diante de ti, sempre me perco no teu sorriso, mas finjo até onde eu sei fingir.
O sol acaba de nascer, e eu continuo aqui parada sem saber o que fazer. O tempo passa, e eu ainda não consigo entender,
A lua aparece, e eu vejo a noite escurecer, mas não dá mais, o sol me acorda, e me lembra que é melhor sem você. Mas,
o orgulho chega ao fim, e eu não vou mais mentir pra mim.
Andréia Cruz
Enviado por Andréia Cruz em 09/10/2007
Reeditado em 09/10/2007
Código do texto: T687272
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andréia Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
158 textos (7029 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:29)
Andréia Cruz