Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELEIÇÃO

Aos dezesseis
O voto é sensação
Algum tempo depois emoção
Com o passar dos anos só decepção

Eleitoral! O povo destina seu voto
Nem percebe até então
Que enganos e desenganos
Transparece dentro do todo
Compilado pela máscara da enorme corrupção

Neste contexto que deixa sem jeito
O povo de uma nação
Dizem: Vamos mudar!
Dependendo tão somente
Do voto consciente

O povo brasileiro
Consciente sempre esteve
Não estava acostumado
Com o circo plantado,  tão descarado
Dentro de um grande planalto brasileiro

Neste picadeiro com tantas trapalhadas
Uns caem, outros levantam e limpam o pó de serra
Continuam em cena com suas máscaras rasgadas
O que não importa, pois continuam na algazarra

Tentam agradar o público
Alguns ... até conseguem sorrir
Outros nada podem fazer, simplesmente aguardam
A entrada do palhaço, palhaço que não entra
Pois está na arquibancada

Essa arquibancada aguarda
O seu picadeiro montar
No dia da Eleição o palhaço vai entrar
Não dará cambalhotas não, dirá se sorrir
Terá o poder nas mãos e o coração no País
Brava gente brasileira tentando
Fazer do presente um futuro mais consistente

maria do carmo alves marques de castro
Enviado por maria do carmo alves marques de castro em 12/10/2007
Código do texto: T690770
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (mcarmo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria do carmo alves marques de castro
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
90 textos (3850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:53)
maria do carmo alves marques de castro