Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia sujo [ou Ferreira Gullar]

Sujo, sujo
bem sujo.
Mão sem água
contra o nada
claro
muito claro
mais que escuro
mais que sujo e sujo
menos que fossa e duro; mais que duro
claro
menos que claro,
bem escuro.
Sem água?
Escuro bem, mais que escuro escuro, qualquer coisa e nada (ou quase tudo).
Severo Garcia
Enviado por Severo Garcia em 23/05/2020
Código do texto: T6955462
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Severo Garcia
Araranguá - Santa Catarina - Brasil, 36 anos
64 textos (1691 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/06/20 23:07)
Severo Garcia