Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

METADES DE MIM (reflexões)

Metade de mim é perfeita,
a outra, nem tanto assim:
parece até meio suspeita.

Metade de mim brilha e reluz.
A outra anda às cegas,
tateando em trevas, buscando a luz.

Metade de mim te acaricia, te deseja.
A outra metade se espuma,
morde, cospe e esbraveja.

Metade de mim oferece flores,
a outra se oculta em espinhos,
não sabe carinhos, nem morre de amores...

Metade de mim é anjo da poesia.
A outra metade não escreve e nem lê:
é um pobre diabo sem fantasia.
 
Metade de mim é aurora.
A outra é noite fechada,
escuridão se abrindo mundo afora.

Metade de mim é nobre e alta.
A outra metade, pobre,
um pedaço que não faz falta.

(José de Castro, Natal/RN)
José de Castro
Enviado por José de Castro em 18/10/2007
Código do texto: T699007

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 69 anos
2311 textos (691067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 11:56)
José de Castro