Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[Alguém Vigiou meu Sono]

[Alguém curvou suas costas atentas aos resíduos de outras vidas — Ecléa Bosi — Memória e Sociedade: Lembrança de Velhos]

Era alguém que se preocupava em abrir-me
caminhos por entre sofrimentos;
sim, alguém que deu a sua vida por mim,
toda não, pois isto seria impossível,
porém, o bastante para o esmorecimento
do corpo, das forças — mas não da vontade!

Alguém tentou, com um notável esmero,
encher a casa do carinho de flores frescas,
brancas toalhas, forros imaculados,
cortinas lavadas com frequência,
e a nossa cama arrumada com amor.

Confiante de que me teria,
alguém sujeitou-se, paciente,
aos meus destemperos,
às minhas mãos vazias de carinho,
aos meus lábios frios, impassíveis,
aos meus descuidosos olhares,
e até aos meus arroubos com outras mulheres.

Alguém suportou todos os maus tratos
dos recorrentes traumas de um passado
oneroso e sem as pegadas dos seus caminhos.

Alguém...
____________
[Penas do Desterro, 16 de novembro de 2005]
Carlos Rodolfo Stopa
Enviado por Carlos Rodolfo Stopa em 24/10/2007
Reeditado em 22/04/2012
Código do texto: T707345
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Carlos Rodolfo Stopa e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=1377). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Rodolfo Stopa
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
979 textos (48874 leituras)
33 áudios (3335 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 21:33)
Carlos Rodolfo Stopa