Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU

Sou um poeta,
chegando no meu
nível máximo
de inventividade
e expressão:
Encarno as minhas
matrizes fundamentais
e sou uma espécie
de mostruário;
refletindo os problemas
do mundo,
do ser humano,
do brasileiro,
do Universo,
dos regimes totalitários,
das guerras.
Às trato tudo
com bom humor,
mas me revelo
de forma cautelosa,
desconfiada e
pessimista;
reservo-me a sentir
e refletir.
Sou espectador do mundo
à minha frente,
tento descrevê-lo,
e com ele dialogar,
Mas o meu referencial
é sempre o meu - Eu -
insatisfeito.
O meu individualismo
é exacerbado,
mas também possuo
uma consciência
crescente
da precariedade
e uma desaprovação
tácita da conduta.
O meu sentimento mostra
toda a minha característica:
a preocupação sobre
o significado da própria
existência e do mundo.
Permanentemente tenho
preocupações sociais.
Questiono a guerra,
critico os males,
busco a esperança
e a paz.
Para dar ênfase
a minha mensagem
me repito propositalmente.
O cotidiano revela
a minha preocupação
com os homens e o mundo.
alberto madonna
Enviado por alberto madonna em 24/10/2007
Código do texto: T708008

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alberto madonna
Curitiba - Paraná - Brasil, 55 anos
24 textos (197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 10:05)