Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

imutavelmente inerte

Um dia pálido
Apático
Os olhos percorrem as paredes de um branco gélido
A buscar as belas recordações
Do que foi noite
Noite cálida, estrelada
O pranto brota na alma
Enquanto o rosto permanece inexpressível
os ouvidos lembrando do último bolero
os lábios ainda vermelhos do beijo do adeus
pensou que o tempo apagaria esses detalhes
mas, não, o tempo não passou
tudo se mantém imutável
sofregamente imutável
o mesmo amanhecer sem esperança
o seguir sem rumo
o olhar parado
e os sentimentos que não se permitem sufocar...
Emanuele Tomal
Enviado por Emanuele Tomal em 26/10/2007
Código do texto: T710970
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Deve-se citar a autoria de Emanuele Tomal e o site do recanto das letras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Emanuele Tomal
Londrina - Paraná - Brasil, 31 anos
69 textos (2072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 12:00)
Emanuele Tomal