Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Das Pétalas ao Chão

Das Pétalas ao Chão

As pétalas caídas sobre as terras desarraigadas
Infligem sobre as gramíneas a beleza desafortunada
Cuja o criador não vos permitiu por elas obter
Para assim poderem do chão as arvores lautas suster

E que do tempo pungente faz surgir
Toda a beleza dum outono fugaz
Ou a beleza dum inverno audaz
Que as candorosas flores do verão não se deixam omitir

O indistinto ser trespassando as aléias
Se perde na demasia estupenda de todas elas
Onde os pés lépidos se fazem por olvidos
Destruindo como vesano os caules esquecidos

Caules destemidos cujas arvores ou rosas brotarão
Firmes e hirtos na certeza do suportar
Toda a planta que por ele cresça, como um guardião

Oh! Terra bendita pelo sol que freme
Cândida sob os raios sem poder bradar
Única aos seres, mesmo àqueles que sobre ela tremem
Tassio Bruno O Presbítero
Enviado por Tassio Bruno O Presbítero em 27/10/2007
Código do texto: T712549
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor "Tassio Bruno F. Silva" ou o seu Pseudonimo "O Presbitero" junto ao link para o email "darkest_lost@hotmail.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tassio Bruno O Presbítero
Salvador - Bahia - Brasil
278 textos (11705 leituras)
3 e-livros (68 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 01:11)
Tassio Bruno O Presbítero