Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                                                             QUADRO ENIGMA DE ANNA BARROS



De repente o amor foi embora...
Foi sem aviso bilhete ou choro

De repente o amor
Abandonou-me vida afora...

De repente não sinto saudade
Não tenho mais noites mal dormidas
E todo meu peito que ainda pouco doía
Já não dói mais!

De repente não sinto mais nada!

Vontade, saudade ou mágoa
Tampouco fico contente

Com esse desamor. Simplesmente
Morro na absoluta falta de dor
Imenso vazio, corpo cheio do nada  
Foi tudo que de mim, restou!
 
 


 
Paulo Cesar Coelho
Enviado por Paulo Cesar Coelho em 27/10/2007
Reeditado em 25/04/2018
Código do texto: T712802
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Cesar Coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2733 textos (575497 leituras)
71 áudios (7316 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 16:26)
Paulo Cesar Coelho

Site do Escritor