Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Natal de Maria

É manhã de Natal.
Maria cansada.
Maria vazia.
Cansada da vida,
vida de agonia.

É manhã de Natal.
Maria, sozinha.
Maria caminha.
Sozinha no mundo,
no mundo caminha.

É manhã de Natal.
Tá esperando o que, Maria?
Chegar o carnaval!?
Levanta a cabeça, Maria!

É manhã.
É Natal.
Ali jaz a Maria, no terminal.
É seu funeral.
Mas... funeral pra que, se é Natal!?

Lá se foi a Maria,
cansada e vazia.

Que pena, Maria!
Acabou teu Natal...


(*) esta poesia mostra um personagem fictício, mas expressa uma situação que acontece na manhã de Natal. Há muitas "Marias" espalhadas pelo nosso Brasil. Sozinhas, deprimidas com a proximidade das festas de fim de ano...vencidas pelas adversidades, por estarem longe de suas famílias. Que esta poesia evite o mesmo fim para muitas dessas "Marias", senão todas.
Cláudia Banegas
Enviado por Cláudia Banegas em 28/10/2007
Código do texto: T713106

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Banegas). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Banegas
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 51 anos
248 textos (16242 leituras)
7 e-livros (635 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 20:08)
Cláudia Banegas