Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca estou só

Tarde maravilhosa!
Após o almoço fui
No fundo de meu casebre
Fumar um cigarro
Eu sinto a natureza
O galo como uma majestade
Começa a cantar com sua elegância
A bananeira com seus lindos
Cachos de banana
Tenho que podar o mi olho dela
Para que ela fique no ponto de colher
A parede do muro
Cheio de caramujos
Retira para incineramos
Engraçado esta Natureza
Uns eu aprecio
Outros tentam extintos
Como o caramujo
Eu penso Deus me perdoe
Poderia ser um caramujo
Aguiazul
Enviado por Aguiazul em 28/10/2007
Reeditado em 13/04/2010
Código do texto: T714001
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aguiazul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
1033 textos (74742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:43)
Aguiazul