Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exílio

Sempre sonhei com alguém que viesse,
Não importando a aparência que tivesse.
Tempo demais passei acalentando em mim a vontade
Mesmo que tarde, de conhecer alguém especial...
Seria feliz o meu amado, pois estaria sempre, parceira ,guerreira,
A seu lado.
Ternura poderia fazer parte da sua vida, em momentos particulares
Por ele tudo faria, enfrentaria, amor tanto, imortalizado em cantos,
Poemas, declarações permanentes.
Como poderia imaginar aonde tudo isso iria me levar?
Imaginação perigosa, abismo enfeitado de rosas, que sedutoras conduziram-me ao caos.
Agora coloco meus pés no chão, apelo para o que me resta de razão.
Percebo que o sonho não foi nosso, apenas meu.
Esqueci de avisar que vivia no meu mundo a sonhar.
Nesse momento, enfim, me sinto um pouco abandonada,
Expulsaram-me de mim, terei que viver exilada.
gelbatere
Enviado por gelbatere em 03/11/2007
Código do texto: T722332

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gelbatere
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 53 anos
64 textos (1457 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 23:58)
gelbatere