Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impulso sangrento

Não agüento mais
Tantas lamentações
Meu ouvido pinica
É feito pinico
Com tanta asneira

Chora, lamúria
Coitadinho
Ele é uma vítima
Um pobre coitado

Não tem calma pra nada
Bebezão furioso
Tira a calma de todos

Ataco a parede, destruo o ladrilho
Novo ataque, rasgo-me a mão
Minha fúria apluma
E não lembro de nada

Vejo o sangue escorrer
A parede rubra
Ela tem meu sangue
E não lembro de nada
Marcio Elias Martins
Enviado por Marcio Elias Martins em 09/11/2007
Código do texto: T730385

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcio Elias Martins
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 36 anos
41 textos (1540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 05:10)
Marcio Elias Martins