Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BREVE ENSAIO DE PARTIDA


Depois de muito ficar
Da estupidez de criar raízes
Recobrei os sentidos
E dei-me conta que nasci para voar

                                    Assim, irei
Desconhecendo as fronteiras
Pelas fendas das florestas
Pelo sol e sal marino
Sem nunca mais fazer ninho
E parar, só por enquanto
Para frugal e breve descanso
Ou mesmo para me encantar
Mas nunca para ficar
Porque a estagnação desgasta
             Minha alma de poeta
             Que anseia ebulição
             Que clama evolução
             Em destino navegante

Em vôo de colibri
Quero a rosa mais distante
Mas também me queira a rosa
Apenas como um passante
Apenas como um menino
Em asa de passarinho

Não serei o donatário
De capitania alguma
Ser asa, leveza e bruma
Já me faz bem resolvido.
Raimundo Nonato
Enviado por Raimundo Nonato em 14/11/2007
Código do texto: T736802

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raimundo Nonato
Teresina - Piauí - Brasil
257 textos (58778 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 08:03)