Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morta Poesia

Sucumba qualquer lirismo,
Deteriore-se qualquer rima,
Faleça qualquer verso livre,
Padeça qualquer obra-prima,

Na profundidade do abismo,
Na terra onde nada germina,
Em qualquer grande amor que não tive,
Em qualquer boca, em qualquer língua.

11 de novembro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 22/11/2005
Código do texto: T74907


Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 41 anos
312 textos (15442 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/02/20 01:31)
Teco Sodré