Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos gaúchos de setembro

Fiz uma marca das “buena”
P’ra mandar p’ra os festival
Mas como não sou bagual
“ e nem invento que sou”...
Me botaram p’ra escanteio
Não passei nem na triagem
E nem na “camaradagem”
Minha música passou.

Dizem que não sou campeiro
Que não sirvo para a estância
P’ra mim é pura implicância
Dos “gaúchos de setembro”...
Que só falam em “capá touro”
Curar bicheira e “domár”
P’ra vocês vou explicar
Que de Rio Grande eu entendo.

Meu compadre eu não compreendo
Quero que tu me esclareça
Tô doente da cabeça
Ou não entendo mais nada....
Porquê é que só é gaúcho
Me diga neste regalo
Quem tem cheiro de cavalo
E anda de bota cagada.

Cantemos as coisas lindas
Que têm em nosso rincão
Falemos de coração
E da mulher pampeana...
Na linguagem universal
Que temos na nossa terra
Pois não há coisa mais bela
Que um poema de Quintana.

Me perdoem “grandes poetas”
De inigualável cultura
Que exaltam a grossura
De um jeito tão natural...
O povo já não aguenta
Esses “versos rebuscados”
E o resultado esperado
É o fim dos “festival”.
Ivonir Gonçalves Leher
Enviado por Ivonir Gonçalves Leher em 23/11/2007
Código do texto: T749761

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Esta obra poderá ser copiada desde que que seja citado o autor Ivonir Leher e o Site www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivonir Gonçalves Leher
São Gabriel da Cachoeira - Amazonas - Brasil
76 textos (4001 leituras)
12 áudios (759 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 21:17)
Ivonir Gonçalves Leher