Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do norte


Vem conhecer...
A lua nascente que anda com as canoas, entre mururés e água-pés.Bata na porta estradeira, entre  nos meandros dos igarapés; A casa de palha, a lamparina e a rede preguiçosa.

Anda vem ouvir rãs e sapos,
Cigarras de tocaias e grilos que garritam na festa do silêncio da noite fria;
Vem trocar com o caboclo a prosa na porta da mercearia,
Vem ouvir o sabiá versar o fim da tarde,
Vem ver nossos papá chibés nas pontes ou ruas  inventarem um Mundo com carrinhos de lata, com as nuvens do céu e alegrias.

Anda vem ver o vaga-lume, entre os capinzais
Acender e apagar...
Aqui acolá;Aqui acolá

Anda vem...
Olhe um pouco mais para o céu
As estrelas estão brincando de viver

Vamos ver o mundo diferente
Vamos dividir as dores, que nem gente.
Já que a vida é tão curta,
Não temos tempo para criar guerras.
Pois que o tempo é para fomentar o amor.

Vem ver a noite esgueirar-se soturna na calmaria das horas maduras, Na maresia da brisa, na dança oportuna do Pirarucú com a vitória-régia;

Vem conhecer as lendas ...
Do Ipê,
Do tajá, da mãe d’agua,
Do boto  com a coruja,
Da matinta- pereira, do saci e do curupira.

Vem ver as noites aqui do norte,
Não temos tanta sorte,
Mas vivemos como ninguém mais.


Alberto Amoêdo
Enviado por Alberto Amoêdo em 24/11/2007
Código do texto: T750426
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Amoêdo
Macapá - Amapá - Brasil, 51 anos
1352 textos (19263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:35)
Alberto Amoêdo