Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na Fraternidade Pastoral das Armas

Filho de pedra e sal, neste lugar te abraço e te saúdo
Irmão de aço, carvão, lágrima e cal.
Venho de cruzar distância,
Sigo destino cristão, judaico, pagão
Aqui te enlaço e logo, te abandono.
Segue teu destino de fogo e sangue.

Encontro-te mais adiante
Onde não há inocência possível
E já não te reconheço,
Lançarei contra ti os soldados e os cães
Ferirei tua carne com ferro e indiferença
E tu mesmo serás um cão.
Eu serei tua vítima e teu algoz
Na incompreensão mútua do nosso medo e ódio.

Não tenha lugar em mim a compaixão
Seja eu surdo a lógica, razão e sentimento
E que meus argumentos, como tenazes, me sufoquem,
Destruindo espaço, infância, vida.

De tudo isso ergue-se uma civilização:
Desperdício planejado, cotações, livre mercado controlado,
Olho eletrônico, liberdade vigiada,
livre escolha no cardápio pronto,
Navios negreiros, Gente gasta, viga e construção;
Guerra globalizada, comércio, diplomatas,
Destruição em massa, patentes, marcas,
Fundamentalismo de tevê, ostentação.

E tudo se resolve.
Mercadores de drogas e armas, entretenimento e repouso,
Contemplam o mar na paz das avenidas
debruçadas à beira-mar
Distantes de morro, fome, morte, perdão.
Mercadores de ações e inação,
Caos exportado, favelas, alamedas
Onde passeio assoviando uma canção.

Filho de vida curta e breve,
Beija o teu fuzil,
Embala o teu morteiro,
Explode em contramão,
Seja esse teu descanso, teu descaso, teu destino,
Não fazes sentido, não tens sentido, não tens sentidos,
Não tens propósito nem destinação.
Quando não houver tu mesmo,
Serás puro como não foste em infante,
nós te amaremos como nunca antes,
tua estreita tarja atada aos olhos.
Comporás um soneto no gesto interrompido
Do teu corpo liquefeito no ar sangüíneo da explosão.
Dormirás com o braço em ângulo sob a fronte,
E a luz já não te cegará os olhos sãos.
Sonharás enfim teu sono de menino.
"Dorme, pequenino, dorme."

Recife, 03 de maio de 2007.
Artur Silva
Enviado por Artur Silva em 29/11/2007
Código do texto: T757602

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Artur Gonçalves Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Artur Silva
Recife - Pernambuco - Brasil, 49 anos
10 textos (278 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 05:38)