Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do outro lado

Nunca imaginei que tanta paz
fosse possível;
seria impossível dizer o contrário.

Depois de tanto temer,
inventando e fantasiando
mundos e deuses
e sei o quão bestas fomos.

Ah! se todos soubessem como é...

Mas o meu medo se inverteu;
apontou, mirou e lançou-se para outro lado.
E agora, como hão de ficar?
Queria saber deles, meus amores...

Eu rio do meu gozo eterno,
mas quem chora minha morte?
melão
Enviado por melão em 04/12/2007
Código do texto: T763878
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
melão
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
119 textos (4658 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 09:56)
melão