Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Faíscas poéticas de uma caneta Parker.

Qual o processo de vossa escrita,
que nas premissas,
deixa-lo á alma tão exposta
e em tortas linhas,
endireitam-se as centelhas.
Letras pigarreiam na falha da caneta Parker,
fogem trêmulas
e morrem sobre o papel carta.
Gestos dispensam  palavras
e um novo parágrafo,
solicita uma leitura atenciosa...


O espaço não preenchido...






Um intervalo maior...

Sob o teu olhar atento,
desliza a caneta tinteiro,
uma Parker estigmatizada
pela sofrível letra falha.

Outrem, poetas?

Qual o processo de vossa escrita?
A mão ligeiramente segmentando frases,
delineando sua criatividade
e a caneta pactuando...

O método em analise.
Movimento...
                     P  A  C  I  Ê  N  C  I  A
                                      Cheque-mate!

Inspiração, é fato.


       

Sandro Colibri
Enviado por Sandro Colibri em 04/12/2007
Código do texto: T764805
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sandro Colibri
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
527 textos (54643 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:25)
Sandro Colibri