Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

pinochile



Trago cravado - em mim
o teu espinho sanguinário
e as tuas multiplas formas ditatoriais.

Revejo os companheiros
que nunca vi
nas atrocidades que todo o mundo lê
e lastimo, choro penosamente
as tuas manobras, Pinochet!

Será possivel
que o sangue dos ditadores corra frio?
(...a morte se amontoe
 e o sangue dos justos corra como rio?)

...E tu Pinochet, será possivel
que estejas sereno ?
(...com a morte e a liberdade
 sepultada na vala comum de todos nós?)

O Chile vencerá!
A classe operária,
Allende e Jara, não caíram em vão.

Peguemos no fusil caído
e avancemos.

Morte ao fascismo,
vitória ou morte,
O Chile vencerá!
(...para que a pátria se reconstrua,
 as crianças sorriam e os homens se libertem!)


========================

Poema escrito em Maio de 1976, oferecido à resistência Chilena e cujos direitos de autor reverteram a favor dos Chilenos, exilados politicos na Europa
João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 29/11/2005
Código do texto: T78581


Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
236 textos (17389 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/02/20 01:56)
João Videira Santos