Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                                                      





          A CASTRO ALVES

 

Naqueles instantes tão angustiantes

de cada página inglória de nossa triste história

tua voz,ó grande vate,era ansiosamente ouvida

por toda aquela gente tão sofrida!

 

Em praça pública,aos céus clamavas

liberdade somente

para nossos irmãos de raça escura

                         que,com sede e fome,

                         tomados de amargura,
                            não viviam.
                             Apenas            
                         
sobreviviam.                                 

 

Junto a outros gritos,lamentavas a sorte

de nossosirmãos negros que

algemados

caminhavam à espera só da morte.

 

As chibatadas que levavam

 abriam feridas

em cada coração amargurado e revoltado

que via

“naquela dura batalha

servir-lhes de mortalha

   nossoauriverdependão”.

 

Mas eis que surgiu tua voz,

ó Castro Alves,

a voz do grandepoeta,

troante

 emocionante

       trazendo ao mundo um sentimento profundo,

a desejar simplesmente igualdade

                         para que todos                 
                              sem nenhuma dor
                              
      pudessem alcançar

o penhor da eterna

         LIBERDADE!.

                                      
           
                     
  (Homenagem ao poeta Castro Alves)

                              Antônio Frederico de Castro Alves:
             (Muritiba,14 de março de 1847-Salvador,06 de julho de 1871)


                                             14 de março
                                                                                                 
                                                               março/1997

                                                          
                                                                                                   (Poema livre)                         

                                                                                                 

Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 14/03/2008
Reeditado em 13/05/2009
Código do texto: T900782
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (16047 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/19 18:57)
Alda Corrêa Mendes Moreira