Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CANTO DAS CIGARRAS

O CANTO DAS CIGARRAS


Chega lentamente o entardecer
Anunciando o fim de mais um dia
Começam as cigarras em tons melancólicos
A cantar freneticamente.

Será que cantam, gritam em desespero
Pedem socorro por ser final de setembro
Será medo da primavera ou do seu último suspiro
Quem sabe...Ciúmes pela beleza das flores?

Poderá ser mais um grito de alerta
Devido à falta das matas
Desencanto por perda dos verdes
Socorro! Ecoa o teu canto.

Transmitem reações estranhas
Que somente seres sensíveis
Consegue captar o seu canto
Por vezes tão intensos...Que nunca se findam.
alice
Enviado por alice em 14/08/2007
Reeditado em 31/10/2007
Código do texto: T606411


Comentários

Sobre a autora
alice
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 66 anos
47 textos (6052 leituras)
14 áudios (3280 audições)
1 e-livros (63 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 18:11)
alice