Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Sinos plangentes

Não faço de lugares paisagens definitivas,
nem me arrimo timoneiro de terceiros...
O que cada um tem de si no seu veleiro
faz sua viagem ser bem mais criativa...

Não me impressionam as razões
que justificam as tuas verdades...
Sei bem das minhas necessidades
e meu norte está na sorte dos corações...

Vim aqui cumprindo um dever de casa;
o que me parece mais uma charada...
Mas o destino me ajudou, me deu asas!

E assim, sonho por essa tortuosa estrada...
Mas é bisonho o que me coube nesse caminho!
É tortuoso, escuro e cheio de pedras e espinhos...
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 05/05/2019
Código do texto: T6639621
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1186 textos (27042 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 04:01)
Eligio Moura