Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MURMÚRIO DE ROSAS

No começo da primavera
ouço o murmúrio de rosas
ansiosas por exalar

aquele perfume de outrora
que lhes tiraram os homens
na ânsia de acumular.

Prisioneiras em estufas
são escravas de agrotóxicos,
e da transgenia, quiça.

Assim perderam o perfume
ficaram robustas e vistosas,
para a produção aumentar.

Passando por perto do jarro
flagrei a conversa das rosas
tristes por não mais exalar

Aquele aroma marcante
de suas ancestrais que faziam
o ambiente perfumar.

Ah melhor fora que os homens
deixassem o perfume das rosas
parando de as manipular!


Cyro Mascarenhas
Enviado por Cyro Mascarenhas em 24/09/2007
Reeditado em 24/09/2007
Código do texto: T666336

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=17639). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cyro Mascarenhas
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 73 anos
1406 textos (132543 leituras)
2 e-livros (867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 09:58)
Cyro Mascarenhas