Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O pescador de palavras...

 Dia após dia, ele ficava ali parado, sério, calado!
Esperava, esperando sempre o inesperado
E devagar com olhos fixos ia colhendo uma palavra aqui, uma lá, outra ali.
Lançava sua rede e devagar recolhia
Quando se fazia necessário, ele interferia.
Homem sério, nunca sorria, calado triste talvez..
Não dava para decifrar o que a vida lhe fez...
Talvez um amor perdido, traído, desejo reprimido...
Pode ser... Quem sabe? O ego insatisfeito, um sonhar desfeito...
O pescador de palavras é um enigma. mesmo para mim que o olho, analiso, com bons olhos, o reviso...
 Não sei, mas quando ele pesca uma palavra, vejo o prazer em seus olhos, sinto a revolução dentro de seu peito, mas a voz não sai, o grito trava em sua garganta, engole sufoca e continua, na busca...
AS vezes sua mente parece confusa, de repente lúcida de vez em quando amiga, quase sempre sarcástica, inimiga...
So sei que sabe usar bem cada palavra, e acerta sempre..
quando as devolve. Queria entender..
Mas talvez, seja melhor assim, sem entender seus motivos, pode ser que pense que sempre se dirija a mim...
E nesse tecer , nessa rede, surjem pérolas literárias, só ele não consegue ver, tão absorto está em seu desespero, que não vê as belezas de suas palavras, e vive pescando, pescando tecendo , a vida passando, e ele de viver esquecendo
Leandra Telles
Enviado por Leandra Telles em 24/09/2007
Reeditado em 24/09/2007
Código do texto: T666933

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leandra Telles
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
111 textos (3481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 00:58)
Leandra Telles