Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ERRANTE

sonho
tornei-me assim devaneador
quando o anseio, enfadonho
despiram as quimeras em dor

de mim então fracassei
me achei e me perdi
nesta vontade, chorei!

ficou a frustração comigo
criou raiz na imaginação
tal um áspero castigo
indignação...

os olhos de tristura
choviam pela emoção
escoando amargura

sou tal qual um incessante
enxurro, transbordo, derramo
teimosia, um pescador andante
sangro, e no amor me esparramo

(nesta turra, errante!)

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
19/09/2017 - Araguari, Triângulo Mineiro
Luciano Spagnol
Enviado por Luciano Spagnol em 19/09/2019
Reeditado em 30/10/2019
Código do texto: T6748818
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Luciano Spagnol
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
887 textos (7993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 05:25)
Luciano Spagnol