Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O OLHO DO VÓRTICE

                 
           Trata-se de um poema feito por um amigo. O qual despertou meu interesse...
                E a quem ler... contemple...e entenda se puder!!

     
     Vez em quando, me arrisco a escrever.
     Eternamente sem rumo... todavia seguindo...
     Hora partindo, outrora mentindo.
     Um fio dourado de lúcidez
     Que caminhando se perde em meio a sombra da estrada.
     Sonhos ao vento, sem auxílio.
     Sentindo cada vez mais frio
     E sorrindo cada vez mais triste.
     Findará um dia tal golpe do destino?

     Então, uma voz rouca me diz em sussurro:
     Nada, nesta vida, vem por desejo  sem ação
     Por isso vá além do horizonte.
     Estrelas, são sinônimos de sonhos
     Parece difícil tocá-las
     Mas, não é essa a aventura da vida? ...
 
     Vá, amigo vento...
     E faça alguém sentir o meu clamor
     E que venha afinal o resgate,
     Num momento breve,
     Mas, em doce prazo de alívio mútuo
     Com um gosto de esperança
     Em ter, talvez, resgatado um dos sonhos
     Postos em tal vento errante...

     No espaço lúcido da mentira
     De se estar caminhando
     Nos mesmos sonhos de tão doce imaginação!!

                                                              (LEOZINGER PERINS)
   
lançarott
Enviado por lançarott em 04/07/2007
Reeditado em 04/07/2007
Código do texto: T552066

Comentários

Sobre o autor
lançarott
Nova Era - Minas Gerais - Brasil
40 textos (2904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/05/21 14:19)
lançarott