Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção de boa verdade

Estou sempre em alta,
mesmo quando tudo
me quer embaixo...
Quando
o tempo bate falta
a vida é trave e eu sou bola
Sou mais certeza,
mesmo quando só acho

O quê não me quer
tom de viola
e me quer fora
da água do riacho,
na hora certa,
o eu que é meio poeta
dá a canção que encaixo

Tento ser a ausência
de declínio,
o bom raciocínio,
para o sorriso
Ainda sou o mesmo menino
que a emoção do destino
não teve juízo

Brinco de vento no varal
planando a folha de jornal
Sopro assanhado
em teus cabelos
Sou quem beija teu rosto
tentando ser o oposto
de vendaval ou pesadelo

Dentro do que proponho
o quê quer ser teu sonho
à chama acesa
O batom na tua boca
A sede sempre louca
de ser a comida
em tua mesa

Sou a pessoa que diz:
meu lado triste
sabe ser feliz
pois a isso se permite

Canção de boa verdade
06-12-2018
13h23min
(Murillo diMattos)
Murillo diMattos
Enviado por Murillo diMattos em 07/12/2018
Código do texto: T6521127
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Murillo diMattos
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil
65 textos (745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/18 11:46)
Murillo diMattos