Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORENA ESCULTURAL

Era de uma beleza ímpar, em demasia,
Um corpo curvilíneo, moreno, bronzeado,
Percorrê-lo em cada canto era convidado,
Nele fartar-me, viajar em linda fantasia.

Seu corpo quente, um apelo ao pecado;
Mas, se banhar-me naquele corpo fatal,
Que do pecado seja eu um condenado,
E muito peque naquele corpo escultural,

Seus longos e sedosos cabelos negros,
Os seios, firmes, fazem sensual convite.
Seus olhos prenunciam ardentes desejos,
E me entrego de corpo e alma ao deleite.

E eu a tenho com tamanha intensidade,
Tenho seus beijos, carinhos, seu prazer,
Que me deixam inebriado e que invade
O meu íntimo, a alma e todo o meu ser.

Quando ela num tremor, aperta-me forte,
E geme um gemido longo de orgasmo,
Agradeço por tanta, mas por tanta sorte,
Possuir aquela escultura, um belo colosso.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 29/09/2007
Código do texto: T673047

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10419 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 23:08)
Lúcio Astrê