Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejando Felicidades

É horário de verão
Mas chove lá fora
Mais uma contradição
Nesse reino do agora

Enquanto recupero as forças
Que gastei ficando feliz
Peço apenas pra que me ouça:
Torne-se como eu, aprendiz

Canse-se! Encante-se!
Sem fazer mal a ninguém,
Cante, Dance, se transplante
Para um êxtase mais além
Faça uma celebração honesta
Aos amigos mais queridos
Celebre a vida com uma festa
E não empreste seus ouvidos
A nada que não presta...
Viva!

Um viva à nossa resistência
Outro viva às amizades
Viva com um pouco de inocência
Mas atento às verdades
Viva com prazer e alegria
De estar vivo e produzindo
Se não riqueza e fantasia,
Zelando por quem vai partindo
Seja nobre, seja honrado
Cultivem-se bons valores
No câmbio do “certo e errado”
Desconte os dissabores.

Os lucros virão, com certeza
Alegrias serão o dividendo
O mundo vai rodar com leveza
E mesmo que seja doendo,
Mesmo que seja difícil
As coisas vão acontecendo
A vida é assim do início
Mas plante a semente, acredite
Que sempre tem jeito e saída
Positividade, amigo, é dinamite
E explode as pedras da vida.

Sejamos felizes,
Escapemos por trizes,
Dá no mesmo, no fim
Que seja pra sempre assim.
Odemilson Louzada Junior
Enviado por Odemilson Louzada Junior em 19/10/2008
Código do texto: T1236427
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Odemilson Louzada Junior
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
299 textos (14057 leituras)
1 áudios (33 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 15:18)
Odemilson Louzada Junior