Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amizade...

Quanto tempo...
Vida passa tão depressa
Que se a pressa fosse fera
Nada mais me restaria...
A não ser uma certeza
De ser menos
Que queria...

Fomos criados juntos,
Absurdamente, sem juízo.
Fruta, quintal, arame farpado.
Corte e cicatriz
Valiam a podre fruta
Que escorria pelos lábios...

Rio, corredeiras, lambaris, bagres, piaus
A vida se mostra um anzol.
O sol queimando lento,
Banho de cachoeira,
Xistose e lombriga.

Até icterícia, chá de picão, chá da saudade...

Primeiro amor,
Primeiro não,
Primeiro porre,
No corre corre,
Ressaca à vista.

Cidade grande,
Capital...
Estudos que me levaram
E deixaram-te por aqui.

Mãos calejadas, terra arada, suada e lagrimada,
As mãos lisas, sem calo, estudos... Logaritmos, gráficos e função exponencial.

Pôneis, cavalos, rumos diversos...

Cachaça, aguardente, morena...
Sífilis e gonorréia...

A platéia se espanta
Na confusão do paletó largado no chão
Jogado no bar,
A roupa rasgada, cheiro de suor.
A sinuca, a vida é uma sinuca!
E de bico!
Cala o Bico Mariquinha que a saudade é toda
Minha e a vontade é de viver...
Diasbetti
Enviado por Diasbetti em 08/03/2007
Código do texto: T405644


Comentários

Sobre o autor
Diasbetti
Guaçuí - Espírito Santo - Brasil, 36 anos
26 textos (19205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 01:05)