Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABRIGO

Na casa do meu coração
A mesa está sempre arrumada
Há um vinho para ser aberto
Há forno assando pão

Nada diga, nem agradeça
Sou eu que lhe estendo a mão
Venha a tomar do meu vinho
Venha comer do meu pão

Sacio tua fome e tua sede
Siga a rota da ilusão
Sonhos esperam por ti
Nenhum deles será vão

Volte se sentir-se perdido
O receberei como irmão
As portas estarão abertas
Na casa do meu coração!


 

Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 15/09/2007
Reeditado em 15/08/2017
Código do texto: T653008
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1280 textos (70047 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 13:26)
Celio Govedice