Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha linda poeta...

Poeta,
como  dizes que  se entristece,
se tens da arte  um belo louvor
e que carregas em teu peito
por alguém um instante de amor.

Se sofres por alguém nunca diga,
não mate uma magia sincera,
se de um lado o silêncio é amigo,
de outro a amizade é singela.

Sei que é triste perder um caminho,
voce sabe que  é triste tambem.
Voce sabe  o que é pisar num espinho,
E eu sei como dói um porém.

Que alma é a tua que nao entende,
que o corpo satisfaz um momento,
e que o amor impossível  de um poeta
Se faz muito além de um sentimento.

Quando te leio,  sempre  eu vibro,
Tua  obra  me  sempre enternece,
E aqui , sendo  anônimo não digo
Quem sou,  e se tu me conheces.

Sempre eu  quis entender,
por que  ser poeta e disto  falar,
E com bem  poucas palavras dizer
Os segredos de como amar.

Só digo ao final, que aqui vivo,
eu leio ,  nao me encho de espanto..
Neste lugar,  os poetas e voce,
O transformam no mais belo recanto.


Tenha sempre a felicidade em sua vida.
BJS

 








Poeta Anônimo
Enviado por Poeta Anônimo em 16/09/2007
Reeditado em 18/09/2007
Código do texto: T655332
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Anônimo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3 textos (915 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 13:15)
Poeta Anônimo