Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

Nascemos no escuro de nós
Pra dizer à luz que existe amor,
Além da cor escura das vis imagens
E aquém do êxtase das horas descompassadas


Nascemos pra deixar pegadas
E rastros de mundos que somos
Na profusão de quem fomos
Aguardando a manhã

Sim, bem ou mal, nascemos
Após o parto das ilusões mundanas
Nessas tantas tramas de sentimentos
Nesses ventos vívidos de caos e lamas,

Eis que somos simplesmente humanos !
Eis que temos quase as mesmas chamas !

Seremos, então, cog(natos) de sonhos sós ?
Teremos em nós o frio verso da escuridão ?
Se nem pudermos desatar nós
Que nos amarram, trôpegos, à imperfeição,
Além do inconsciente célere e mais atroz,
Céus, essencialmente, quem seremos nós ?

Apenas cog(natos) da efemeridade,
Da luz de toda e qualquer idade, em voz,
Como estátuas cheias da essência humana,
Como réplicas do sonho em tempestades sós,
Quem seremos além do amor que clama ?
Apenas cog(natos) de quem fomos nós ?

Renato D Oliveira
Enviado por Renato D Oliveira em 18/09/2007
Reeditado em 13/11/2008
Código do texto: T658263
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Renato Dieckson). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Renato D Oliveira
Gurupi - Tocantins - Brasil
2228 textos (188479 leituras)
2 áudios (432 audições)
2 e-livros (204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 12:54)
Renato D Oliveira