Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CASULO ENCANTADO

Para Ti, adorável Amiga Borboleta, Tu que és das principais razões e motivos pelos quais continuo a escrever quando tencionava fazer uma pausa. Tu mereces esse esforço, a nossa Amizade estava a precisar disto:

                                  O CASULO ENCANTADO

Vives nele
E te metamorfosas
Ciclicamente numa graciosa Borboleta
Com asas de Anjo
És infinitamente linda
Formosa

O casulo encantado

A tua casa
A casa das casas
Para onde costumo olhar
Quando a saudade
Começa nos seus doces braços
A apertar
Sentindo que somos
Camaradas de diferentes
Mas convergentes lutas
Nesse rio de afectos
Que transborda as margens e nos invade
Dos sentires permanentes
Amigos Assertivamente
Na psicologia pouco clínica
E muito natural
De quem se sente em si próprio
Porque em lado nenhum viu coisa igual
Apesar dos erros
Que vou cometendo
Mas cuja fonte
Penso que está a secar
Na segurança corrente
De quem te estima
E te sibila ao ouvido
“Seremos Amigos para sempre!”

O casulo encantado

Rios dourados
Da mais pura ceda
Saem dele
Escrevendo no papel
E nas linhas da vida
Marcas perenes
Da tua insofismável beleza

Borboletas esvoaçam
Nos Jardins Encantados
Que com ternura plantaste
E estás sempre a regar
Mesmo quando os alimentas
Com as tuas lágrimas
A sua magia está longe de acabar

Nas histórias que teces
Qual milenar tecedeira
Tendo como encantado tear
O teu lindo sorriso
Que até ao ponto mais negro do Universo
Consegues fazer chegar
Que seduz quem o conhece
Teu amuleto
Teu derradeiro abrigo
Para os dias sem sol
Pois és Rainha
Dos mais sublimes domínios
Pessoais e literários
A que alguém pode aspirar
E assim estás pelas estrelas comuns
Destinada à felicidade
Pela qual, tal como eu,
Não paras nem pararás nunca de lutar
Enquanto te observo em silêncio à distância
Ufano por ser teu Amigo
Sendo esse sentir
Um dos segredos
Para o meu rejuvenescer
Semi-eterno
Mesmo quando à distância
Estás perto
E perto
Te sinto naquilo que sou
E que aspiro vir a ser
Te sinto comigo
Olhando com ternura
Muito carinho
E maravilhado
Parte do que tu És
O teu

Casulo encantado
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 16/10/2007
Código do texto: T696924

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5158 textos (173901 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 15:42)
Miguel Patrício Gomes