Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMIGOS...

Quando a gente encontra um amigo
Que não vê há muito tempo
Ou até mesmo quando viu recentemente
Sempre dá uma vontade de abraçar

Dá vontade de beijar
E beijar muito
Pois beijos e abraços entre amigos
Isto não pode faltar

É como ir a uma feijoada
E comer só as laranjas
Fica uma coisa sem gosto
Fica faltando algo

Um encontro de amigos
É como o encontro da passarada
Que se encontra no entardecer
Dentro das folhas da árvore favorita

Parece uma feira livre
Todos querem contar as novidades
Todos querem “gorjear”
E não faz tanto tempo que não se vêem

E neste encontro tem que ter toque
Sem medo, sem sustos,
Tem que ter beijos,
Tem que ter abraços

Temos que perder o medo de tocar
O medo de abraçar e sentir o coração
Em festa conversando com o outro coração
E isto nem os “deuses” explicam

Parodiando Vinícius (de Moraes)
“eu sobreviveria se perdesse todos os meus amores
Mas não conseguiria sobreviver se perdesse meus amigos”
Eles são o sal da vida...

(Este poema foi inspirado numa conversa ontem, com uma amiga aqui do Recanto, que veio para tomar um café e me fez lembrar como é bom ter amigos e que delícia amá-los... Sintam-se à vontade para comentar... quem sabe eu junto o texto de cada um e faça um POEMÃO...)


MÁRIO FEIJÓ
Enviado por MÁRIO FEIJÓ em 26/10/2007
Código do texto: T710537
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MÁRIO FEIJÓ
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 66 anos
4776 textos (298691 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 19:09)
MÁRIO FEIJÓ