Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Via Dolorosa...

Do peito perfurado pela lança
do “você não pode”,
escorre em vermelho absoluto,
sobre o papel,
o sangue do poeta.
Bem feito!
Quem te mandou ser carne?
Maldita dor,
essa que me consome
no silêncio dos dias,
nos interstícios das lágrimas.
Pode chorar poeta,
Pode chorar...
Não se preocupe,
porque ninguém te escuta!
Pode gritar poeta,
pode gritar...
Não se preocupe,
porque o amor não se renuncia!
Mauro José Ramos
Enviado por Mauro José Ramos em 31/10/2007
Código do texto: T717416
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro José Ramos
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil, 42 anos
19 textos (735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 10:32)
Mauro José Ramos