Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema à um visitante

Ei, você!
Você mesmo (a)!
Que me olha e me visita,

Que lê, que vê ou que admira,
que detesta ou que ama...
Que me conheces ou não.
Não importa, o que importa é que você está aqui

Se me conheces, sabe como sou.
Se gosto, sou como uma pluma, um mel,
uma criança no colo de mãe que abraça e acalenta

Se não gosto, sou como um mar em ressaca,
Você sabe, não escondo, e se encostares em mim
sou capaz de derrubar e levar tudo pela frente
Depois volto a ser belo e tranquilo

Esse poema é para você que me instiga
que me ajuda e que me inspira
Escrevo o que gosto ou que sinto...
Mas também é por você.

Escrevo a vida,  a alegria, tristeza, amizade...
Pois sou poeta, e não importa...
Você é meu visitante e é para você, por você
que escrevo tudo isso...

Seja bem vindo!
Leia e fique o quanto quiser
pois é para você e por você
que vivo e escrevo!


     
Nana Cardoso
Enviado por Nana Cardoso em 27/11/2007
Reeditado em 15/10/2009
Código do texto: T755360

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nana Cardoso
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
114 textos (3548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 23:40)
Nana Cardoso